24 de April, 2024
SUSPEITA de furtos e “okupa” em liberdade depois de detida 2 vezes em 24horas no Estoril
Atualidade Segurança

SUSPEITA de furtos e “okupa” em liberdade depois de detida 2 vezes em 24horas no Estoril

Fev 22, 2024

Por REDAÇÃO | 22h33

Uma mulher, 47 anos, detida pela PSP do Estoril por duas vezes em 24 horas por furtos e introdução em espaço vedado ao público – ocupação de uma habitação- foi restituída à liberdade, esta quinta-feira, pelo Tribunal de Cascais, apurou Cascais24Horas.

A suspeita, de nacionalidade brasileira, toxicodependente e sem modo de vida conhecido, referenciada por furtos, estará a viver em Portugal há alguns anos, possuindo autorização temporária de residência.

Foi detida por agentes da PSP do Estoril no dia 20 de fevereiro, na última terça-feira, pelas 15h00, na sequência diligências investigatórias sobre um crime de furto de um telemóvel, e cuja localização do aparelho levou os Polícias a uma residência da avenida de Sabóia, que aparentava estar desocupada.

A suspeita foi visualizada, intercetada e detida pelos Polícias.

Realizadas mais algumas diligências, foi também possível recuperar um telemóvel presumivelmente furtado pela suspeita e avaliado em 1.600 euros.

Conduzida à 51ª Esquadra da PSP do Estoril, a mulher foi libertada, depois de constituída arguida, sujeita a Termo de Identidade e Residência (TIR) e notificada para comparecer nos serviços do Ministério Público, junto do Tribunal de Cascais, para ser sujeita a primeiro interrogatório judicial.

Devia ter comparecido perante a autoridade judicial esta quarta-feira, mas não compareceu, tendo o MP decidido baixar o processo a inquérito.

Já no mesmo dia, quarta-feira, a mulher voltou a ser intercetada pelos agentes policiais na mesma habitação ocupada ilegalmente, desta feita na companhia de um alegado irmão, que a confrontaram com a falta de comparência junto da autoridade judicial.

Depois de ter passado uma noite detida na cela da PSP, foi presente esta quinta-feira a primeiro interrogatório judicial, tendo sido restituída à liberdade.

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *