27 de May, 2024
PJ faz buscas na Cascais Próxima por causa de negócio com fábrica chinesa
Atualidade Investigação

PJ faz buscas na Cascais Próxima por causa de negócio com fábrica chinesa

Abr 10, 2024

Por Redação | 12h30

A empresa municipal Cascais Próxima, a funcionar no Complexo de Multiserviços, em Alcoitão, está a ser alvo de buscas esta quarta-feira, por parte da Unidade AntiCorrupção da Polícia Judiciária (PJ), no âmbito de uma investigação relacionada com a fábrica chinesa criada em 2020 para a produção própria municipal de máscaras cirúrgicas a distribuir pela população em plena pandemia Covid19.

Recorda-se que, em maio de 2020, o próprio presidente Carlos Carreira anunciava que a fábrica iria produzir mais de 5 milhões de máscaras por mês.

A investigação em curso na PJ, segundo apurou Cascais24Horas, poderá visar, sobretudo, o negócio que envolveu, então, o município, através da empresa municipal Cascais Próxima e a empresa chinesa com a qual criou uma parceria para o fabrico das máscaras e à qual foram posteriormente vendidos dois armazéns e um terreno a preço de custo.

Já o Tribunal de Contas, recorda-se,  tinha realizado uma auditoria para apuramento de responsabilidades financeiras, tendo concluído, conforme então Cascais24Horas noticiou, que o negócio não foi transparente, nem devidamente justificado, mas que o executivo camarário não podia ser responsabilizado.

Em atualização

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *