24 de April, 2024
OBRIGADO a apresentações que não cumpre assaltante com perdão papal volta a ser detido pela PSP e regressa à liberdade
Segurança

OBRIGADO a apresentações que não cumpre assaltante com perdão papal volta a ser detido pela PSP e regressa à liberdade

Fev 17, 2024

Por REDAÇÃO | 21h45

Obrigado a apresentações 3 vezes por semana, que não tem cumprido, depois de ser apanhado a assaltar o “Eduardo das Conquilhas”, na Parede, um homem, 28 anos, voltou a ser detido este sábado, de madrugada, pela PSP do Estoril por assalto a um café, mas voltou a ser colocado em liberdade por um magistrado de turno no Tribunal de Oeiras, soube Cascais24Horas.

Perdoado durante a visita do Papa a Portugal, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, quando cumpria pena pela tentativa de assalto, em 2021, à agência do Millennium BCP, na Parede, o suspeito é apontado como sendo o presumível autor de mais de uma dezena de assaltos praticados ultimamente por meio de arrombamento, sempre pela calada da noite, em estabelecimentos de restauração e bebidas, entre o Estoril e a Parede.

Algumas imagens de videovigilância instalado nos estabelecimentos têm captado a ação do imparável assaltante e algumas acabaram mesmo por ser divulgadas recentemente pela CMTV e pelo CM.

Parte as montras com pedras de calçada, entra nos espaços, onde causa elevados prejuízos, e foge com as gavetas das registadoras. Normalmente, causa mais estragos do que propriamente o valor dos montantes que furta.

Já apontado como o “terror” dos comerciantes, dada a vaga de assaltos noturnos protagonizados, que têm vindo a causar alarme social, acabou por ser detido há dias, durante o assalto ao “Eduardo das Conquilhas”, na Parede, mas depois de presente ao Tribunal de Cascais foi libertado, mediante a medida de coação de apresentações três vezes por semana na PSP de Trajouce, as quais, apurou Cascais24Horas, não está a cumprir.

Este sábado, ao início da madrugada, voltou a atacar, desta feita num café instalado na estação ferroviária do Estoril, onde entrou depois de partir a montra com uma pedra. Furtou de seguida a caixa registadora com pouco mais de 12 euros.

Já em fuga pela avenida Marginal, acabou por ser visualizado e intercetado em tempo recorde pelos agentes da PSP do Estoril, que lhe confiscaram o produto do assalto ao café, onde terá causado estragos materiais elevados.

Presente este sábado ao Tribunal de Turno, em Oeiras, o suspeito voltou, de novo, a ser colocado em liberdade, mantendo a obrigação que não cumpre de apresentações na PSP de Trajouce.

Comerciantes e autoridades receiam que a vaga de assaltos noturnos continue até que a justiça decida aplicar-lhe a medida de coação mais gravosa, que é a prisão preventiva, que parece tardar.

“Só ficamos tranquilos quando este indivíduo estiver atrás das grades”, disse, a Cascais24Horas, um comerciante assaltado, enquanto uma fonte da PSP assegurou que “a investigação criminal de Cascais está a reunir todos os elementos probatórios sobre a atividade delituosa e o alarme social que a ação do suspeito está a provocar por forma à autoridade judicial decretar uma medida mais gravosa”.

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *